Intervenção Sistémica 
Terapia Familiar 
 
Esperando

Terapia Familiar

A Terapia Familiar baseia-se no princípio de que os indivíduos e os seus problemas são melhor entendidos em contexto relacional. A vida diária, as diferentes fases do ciclo de vida e as dificuldades que se encenam em contexto familiar, representam um importante desafio para a manutenção da qualidade de relação entre os vários elementos do sistema familiar.

A intervenção sistémica pretende proporcionar à família um espaço de crescimento autónomo, de cada um dos elementos da família seja possível em simultâneo com o crescimento emocional da família. Muitas vezes um sintoma, que aparentemente pertence a um indivíduo (ex: criança ou uma adolescente)  pode representar dificuldades na família.

É uma psicoterapia que pode envolver toda a família, ou ser realizada só com alguns dos elementos familiares. Neste tipo de terapia, a família é entendida nas suas diferentes configurações: casais sem filhos, casais com filhos biológicos ou adoptados, famílias monoparentais, famílias reconstituídas, famílias homossexuais, entre outras.

A Terapia Familiar serve, essencialmente, para colocar em evidencia a competência da própria família. 

 Alguns exemplos dos problemas identificados pelas famílias que os trazem à Terapia: 

  • Conflitos familiares

  • Situações de perda ou luto

  • Dificuldades ao nível da parentalidade na gestão das diferentes fases do desenvolvimento dos filhos

  • Problemas emocionais ou comportamentais

  • Doença de um dos elementos da família

  • Alterações das dinâmicas familiares

  • Dificuldades na gestão das tarefas do quotidiano

  • Desafios às novas formas de família (famílias monoparentais, reconstituídas)

  • Dificuldades na comunicação